PORTES GRÁTIS PARA ENCOMENDAS ENVIADAS POR CORREIO EDITORIAL NACIONAL
  • ESPECTROS DO CINEMA • MANOEL DE OLIVEIRA E JOÃO PEDRO RODRIGUES • JOSÉ BÉRTOLO
  • ESPECTROS DO CINEMA • MANOEL DE OLIVEIRA E JOÃO PEDRO RODRIGUES • JOSÉ BÉRTOLO
  • ESPECTROS DO CINEMA • MANOEL DE OLIVEIRA E JOÃO PEDRO RODRIGUES • JOSÉ BÉRTOLO
  • ESPECTROS DO CINEMA • MANOEL DE OLIVEIRA E JOÃO PEDRO RODRIGUES • JOSÉ BÉRTOLO

ESPECTROS DO CINEMA • MANOEL DE OLIVEIRA E JOÃO PEDRO RODRIGUES • JOSÉ BÉRTOLO

20,00 €  
IVA incluído

ESPECTROS DO CINEMA • MANOEL DE OLIVEIRA E JOÃO PEDRO RODRIGUES • José Bértolo • 2020 Sistema Solar 270 pgs • Revisão de Luís Guerra • Na capa: fotograma do filme O Estranho Caso de Angélica (2010), Manoel de Oliveira • PVP 20€ • Livro disponível na Livraria Linha de Sombra • linhadesombra.com • Cinemateca Portuguesa-Museu do Cinema ◼︎

"Esse estatuto terceiro, que é, na verdade, intermédio, é, também, o estatuto do espectro. No âmbito destas questões, a figura da ninfa, apresenta-se particularmente adequada ao meu trabalho com os filmes de Manoel de Oliveira e João Pedro Rodrigues, devido à sua associação ao universo do amor e do sexo. Veremos, no desenvolvimento das minhas reflexões, que as personagens dos dois cineastas portugueses são fantasmas, mas também imagens, e ainda ninfas, ou melhor antininfas, pois se as ninfas se tornam humanas através do contacto com os homens (e com as ninfas as personagens de Oliveira e Rodrigues partilham essa vontade de «junção» com os humanos), veremos que, nos filmes aqui em análise, estas criaturas nunca chegam a humanizar-se, e, ao invés disso, transformam os seus objectos de afecto (humanos) em algo da sua própria ordem: do domínio da imagem, da espectralidade, do terceiro ontológico intermédio, que é, evidentemente - e voltarei a esse ponto diversas vezes ao longo das duas partes que constituem este trabalho -, o estatuto das imagens de cinema.”


Galeria de Retratos de Criaturas Espectrais, José Bértolo

×