PORTES GRÁTIS PARA ENCOMENDAS ENVIADAS POR CORREIO EDITORIAL NACIONAL
  • NEGOCIAÇÕES NA ZONA DE CONTACTO • RENÉE GREEN (ORG.)

NEGOCIAÇÕES NA ZONA DE CONTACTO • RENÉE GREEN (ORG.)

24,99 €  
IVA incluído

NEGOCIAÇÕES NA ZONA DE CONTACTO • Organizado por Renée Green • 2003 Assírio & Alvim / Lumiar Cité / Maumaus 367 pgs • Textos de Jürgen Bock, Renée Green, Diedrich Diederichsen, Judith Barry, Manthia Diawara, James Clifford & Etc. • Produção de Jürgen Bock • Design Arne Kaiser • PVP 25€ • Livraria Linha de Sombra • www.linhadesombra.com • Cinemateca Portuguesa-Museu do Cinema ◼︎

“Em 1924, Edward Curtis, o elegíaco fotógrafo de índios norte-americanos, fez uma longa-metragem intitulada IN THE LAND OF THE HEADHUNTERS. Trabalhando no norte da ilha de Vancouver, Curtis contratou um grande número de índios Kwakiult para que representassem num conto da vida pré-contacto na costa noroeste, com todos os ingredientes: romance do tipo «rapaz encontra rapariga», feiticeiros malévolos, máscaras, canoas de guerra e cabeças cortadas. (...) T.C. Mcluhan, no seu filme THE SHADOW CATCHER (1975), regista as memórias de três pessoas idosas que participaram na recriação de Curtis. Eles recordam como foi divertido, vestirem-se e fazerem as coisas à antiga. (...) De um ponto de vista significativo, os Kwakiult foram explorados por Curtis, tendo representado um estereótipo deles próprios para consumo dos brancos. (...) Contudo, de outro ponto de vista, as relações não foram de exploração. Os participantes no filme HEADHUNTERS ganharam bom dinheiro e divertiram-se. Foi de livre vontade que envergaram cabeleiras, raparam os bigodes e suportaram as cócegas dos anéis de abalone no nariz. Eles sabiam que o retrato final feito por Curtis das suas tradições, apesar de sensacionalista, era respeitoso.”

Museus como Zonas de Contacto, James Clifford

×